Biografia -----
MICHELANGELO ANTONIONI

Michelangelo Antonioni nasceu em 29 de setembro de 1912 no norte da Itália, na cidade de Ferrara. Após graduar-se na Universidade de Bolonha, estreveu críticas de teatro e cinema, onde entrou em contato com alguns artífices do neo-realismo, como Luchino Visconti e Roberto Rosselini, e para a revista "Cinema"e o jornal "Il Corriere Padano". Ensinou, mais tarde, na famosa escola italiana de cinema, "Centro Sperimentale" - Centro Experimental de Cinematografia, em Roma.
Antonioni começou seu trabalho no cinema como roteirista e assistente de direção no começo dos anos 40 - assinou trabalhos de roteiro para filmes de Rossellini, Enrico Fulchignoni e Federico Fellini. Na segunda metade da década, quando o neo-realismo começou a emergir no cinema Italiano, fez cinco pequenos documentários. Seu primeiro foi Gente del Po (1942-1947; A gente do Pó), e prosseguiu seu aprendizado numa série de filmes curtos, como Nettezza urbana (1948; Limpeza urbana).Quando tinha 38 anos, fez seu primeiro filme de ficção, "Cronaca di un Amore" ( Crimes da Alma/Story of a Love Affair - 1950 ). Usou atores profissionais para dar um retrato de seus personagens de classe média, a burguesia tão explorada em seus filmes, com menos ênfase social, de uma maneira mais pessoal e psicológica, o que ele mais tarde chamou de "aridez espiritual" e "indiferença moral". Estudou muitas inquietações e angústias do mundo moderno em filmes cada vez mais densos.
Após seu filme de estréia, seguiram-se outros quatro filmes na metade dos anos 50, incluindo Le Amiche ( The Girl Friends - 1955 ) e Il Grido ( O grito/ The Outcry - 1957 ). Antonioni não tornou-se proeminente internacionalmente até 1960, quando filmou o que muitos consideram sua obra-prima L'Avventura ( A Aventura / The Adventure - 1960 ). Na premiere do Festival de Cannes, o filme foi recebido miseravelmente por parte da crítica que não o apreciou devido ao seu ritmo lento. Eles vaiaram e continuamente gritaram "Corta!" afirmando que Antonioni era inepto na arte da edição. Mesmo com essas poucas reações negativas, Antonioni tornou-se um dos favoritos entre a crítica graças a L'Avventura ( O filme alcançou o segundo lugar numa votação da revista Sight and Soun para os 10 melhores filmes de todos os tempos, feita em 1962, mas foi caindo de posição até desaparecer por completo das listas em 1992.); L'Avventura foi apenas a primeira parte de uma estudada trilogia, e foi rapidamente seguido pelas segunda e terceira partes, La Notte ( A Noite/The Night - 1962 ) e "L'Eclisse ( O Eclipse/ Eclipse - 1962 ), aos quais seguiu-se o primeiro filme colorido do diretor, Il Deserto Rosso( 1964 ).
A partir de Il deserto rosso (1964; Deserto Vermelho), o esteticismo de Antonioni reflete-se no tratamento pictórico que ele deu a seus filmes, tirando o máximo partido da composição e da cor e acentuando a importância da paisagem como parte integrante da narrativa. Em filmes feitos em inglês, acrescentou novos recursos fotográficos à complexidade de sua linguagem.Após "Blow Up - Depois Daquele Beijo", filme que alcançou sucesso internacional - o maior de sua carreira e que nunca mais conseguiria igual - Antonioni filmou "Zabriskie Point" ( 1970 ) nos Estados Unidos, espécie de autópsia da civilização americana realizadaatravés da fotografia ultra-rápida. e "The Passenger" ( O Passageiro - Profissão Repórter ) -1975 - na África e Inglaterra.
Em março de 1995, Antonioni ganhou um prêmio especial da Academia pelo conjunto de sua obra.


Relações

Biografia
Filmografia
A Concepção do Filme - depoimento à Cahiers Du Cinema

OS FILMES DE ANTONIONI

LINKS EXTERNOS